Hiperidrose Axilar

Condição caracterizada pelo excesso de transpiração, causado pela hiperatividade das glândulas sudoríparas, principalmente nas axilas, face, mãos e pés.

Pode ser considerada primária (sem causa definida) ou secundária a uma doença de base como hipertiroidismo, distúrbios psiquiátricos, menopausa ou obesidade. O início da hiperidrose pode ocorrer na infância, na adolescência ou somente na idade adulta, por razões desconhecidas.

O diagnóstico é clínico a partir do histórico do paciente. Pode ser feito também o teste de amido-iodo, que consiste na aplicação de uma solução de iodo na área com excesso de transpiração e, após secagem, o amido é aspergido sobre a zona. A combinação amido e iodo com o suor delimitada a área com hiperidrose com a cor azul escuro.

Produtos tópicos contendo sais de alumínio.

Aplicações de toxina botulínica são bastante eficazes, principalmente nas hiperidroses facial e axilar.